Rio de Janeiro Artefato apreendido no Jacarezinho pode ter alto poder de destruição

Artefato apreendido no Jacarezinho pode ter alto poder de destruição

Polícia Civil investiga como munição usada em guerra chegou à comunidade da zona norte do Rio

  • Rio de Janeiro | Inácio Loyola do R7*, com Rael Policarpo, da Record TV

A Polícia Civil apreendeu, na última quinta-feira (6), durante a operação no Jacarezinho, na zona norte do Rio, um explosivo de guerra. O artefato possui grande poder de destruição e tem capacidade de detonar um quarteirão, segundo o especialista Rildo Anjos, devido à capacidade de armazenamento de carga explosiva.

Apesar de aparentemente estar inativo, o explosivo vai passar por uma perícia. A polícia investiga como o material chegou à comunidade do Jacarezinho e se existia alguma forma de detonar o artefato.

Este tipo de munição pesa 70 vezes mais do que uma granada, de 100 gr, e pode ter até 7 kg de TNT, sendo normalmente lançada por um canhão, porém há registros de  que o artefato foi utilizado de forma improvisada.

“Pode ser utilizado como mina terrestre e era utilizado também no Iraque”, informou o especialista em armas Rildo Anjos. 

Os agentes de segurança também apreenderam fuzis e pistolas na ação no Jacarezinho que deixou um policial civil e mais de 27 mortos.

O delegado Felipe Curi informou que os confrontos ocorreram em mais dez pontos da comunidade e relatou que traficantes invadiram e se esconderam em residências de moradores para atacar policiais.

O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) criou uma força-tarefa para investigar a atuação da polícia durante a operação de maior letalidade da história do Estado do Rio de Janeiro.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas