Caso Henry

Rio de Janeiro Babá de Henry diz que mentiu por ter se sentido intimidada

Babá de Henry diz que mentiu por ter se sentido intimidada

Reportagem da Record TV Rio e do R7 conseguiram depoimento completo de Thayná de Oliveira, que mudou a própria versão

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Jefferson Monteiro, da Record TV Rio

Segundo depoimento de Thayná demorou cerca de 7h

Segundo depoimento de Thayná demorou cerca de 7h

Reprodução/ Record TV Rio

A babá de Henry Borel, Thayná de Oliveira Ferreira, prestou novo depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca), zona oeste do Rio, na segunda-feira (12). Desta vez, a ex-funcionária da casa de Monique Medeiros e Dr. Jarinho disse encontrou a ex-patroa dias após a morte do menino, que pediu que ela não contasse nada à polícia sobre as agressões que o menino sofria pelo padrasto.

Segundo o depoimento, obtido pela reportagem da Record TV Rio e do Portal R7, a babá diz que foi chamada por Thalita, irmã de Jarinho, para ir ao escritório do advogado do casal, André França, e que chegando lá, encontrou Monique. A mãe de Henry então teria dito que, se Thayná fosse chamada para depor, que era pra dizer que “nunca havia visto nada, que nunca havia ouvido nada e que era para apagar todas as mensagens”.

A babá disse que se sentiu intimidada porque Monique falou de forma “impositiva” e que apenas as duas estavam na sala naquela hora.

Trecho do depoimento de Thayná à Polícia Civil

Trecho do depoimento de Thayná à Polícia Civil

Reprodução

Em seguida, o advogado que defende Jairinho, André França, chegou na sala e insistiu para que ela desse entrevista para uma emissora de televisão até que ela concordou. França chegou com as perguntas que a babá deveria responder e com as respostas prontas. “Vão te perguntar sobre a relação entre Jairinho e Henry e você vai dizer que é boa, né?”, teria dito o advogado, segundo o depoimento.

Reprodução

Dias depois da entrevista, Thayná foi novamente procurada pela irmã de Jairinho. No encontro, Thalita pediu para a babá contar para ela o que sabia sobre as agressões, mas não a deixou concluir. Foi então que Thalita disse para Thayná que ela não poderia ser “juíza do caso do irmão dela” e que “menos é mais”.

Na ocasião, Thalita também perguntou se a babá tinha mensagens salvas no celular e disse que Monique havia apagado as conversas entre as duas. Thayná disse que não tinha o costume de apagar, mas que já havia excluído as mensagens entre ela e os patrões do aparelho.

Ao ser questionada porque mentiu no primeiro depoimento, Thayná disse que sentiu medo, já que por ter visto o que Jairinho fez com o enteado, ficou com receio de algo acontecer com ela ou com sua mãe, que ainda trabalha para a família do vereador.

Últimas