Balanço Geral RJ Furna da Onça: cargos no Detran-RJ eram loteados entre deputados

Furna da Onça: cargos no Detran-RJ eram loteados entre deputados

A força tarefa da Lava Jato apontou que os postos de Detran-RJ eram loteados pelos parlamentares em suas áreas de influência eleitoral, pois, assim, eles empregavam apadrinhados nestas regiões. Durante as investigações, agentes da Polícia Federal descobriram que o deputado Chiquinho da Mangueira, do PSC, fez 74 indicações no Detran.  Além de Chiquinho da Mangueira, outros nove deputados estaduais foram presos na operação Furna da Onça. Na última quinta-feira (8), policiais federais cumpriram 22 mandados de prisão e 47 de busca e apreensão expedidos pelo TRF2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região). Entre os alvos estão deputados estaduais, o presidente do Detran/RJ (Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro), Leonardo Silva Jacob, e um secretário do governo de Luiz Fernando Pezão (MDB), Affonso Monnerat. Procurada pela RecordTV Rio, a defesa de Chiquinho da Mangueira afirmou que as acusações são falsas. Já a de Paulo Mello disse que não vai se pronunciar. Em nota, o Detran informou que uma nova diretora de administração assumiu, hoje, interinamente o órgão. Ainda segundo o departamento, a emissão de documentos de habilitação e identificação será normalizada nesta sexta-feira e a de veículos na segunda-feira

    Access log