Balanço Geral RJ Rio: delegado diz que atropelador pode passar a responder por homicídio doloso

Rio: delegado diz que atropelador pode passar a responder por homicídio doloso

Três pessoas da mesma família foram mortas em um atropelamento na estrada do Catonho, no bairro Jardim Sulacap, na zona oeste do Rio, nesta quinta-feira. O motorista fugiu sem prestar socorro às vítimas. Miriam Batista de Moura, de 60 anos, e seus netos Caio e Rafael, de 4 e 7 anos, estavam atravessando a via quando foram atingidos por um carro em alta velocidade. O delegado Roberto Ramos afirmou que inicialmente o caso está sendo tratado como homicídio culposo com aumento de pena por não ter prestado socorro às vítimas. Ele também informou que, dependendo das investigações, o crime pode passar a ser considerado homicídio doloso.

    Access log