Caso Henry

Rio de Janeiro Câmara do Rio suspende salário de Dr. Jairinho após prisão

Câmara do Rio suspende salário de Dr. Jairinho após prisão

Parlamentares se reúnem nesta quinta-feira (8) para analisar como fica o mandato do vereador investigado na morte de Henry Borel

Dr. Jairinho e a mullher Monique Medeiros foram presos na manhã desta quinta

Dr. Jairinho e a mullher Monique Medeiros foram presos na manhã desta quinta

José Lucena/Folhapress - 08.04.2021

O vereador Dr. Jairinho terá o salário suspenso após ser preso na manhã desta quinta-feira (8) junto com sua mulher, Monique Medeiros, na investigação da morte do seu enteado Henry Borel, de 4 anos.

Segundo a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, além da remuneração suspensa, o parlamentar pode ficará afastado formalmente a partir do trigésimo primeiro dia de prisão, conforme determinado no regimento interno da Casa.

Entretanto, além da reunião do Conselho de Ética que vai avaliar o afastamento do parlamentar da comissão, a Câmara também vai se reunir hoje para analisar a situação do mandato de Jairinho.

Mais cedo, o Solidariedade informou que afastou o vereador. Em nota, o partido informou que aguarda a apuração do caso e as decisões da Justiça. A legenda também disse que repudia "todo e qualquer tipo de maus tratos e violência, principalmente contra crianças e adolescentes".

Prisão

A Polícia Civil prendeu, por volta das 6h desta quinta, a mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, e o padrasto dele, o vereador Dr. Jairinho. Eles são os principais suspeitos pela morte do garoto de 4 anos há um mês.

Henry morreu na noite do dia 8 de março após chegar ao hospital com dificuldades para respirar. Segundo o laudo do IML (Instituto Médico Legal), os ferimentos que causaram a morte foram feitos por uma ação violenta.

Últimas