Rio de Janeiro Caminhão desgovernado atinge casas e mata mulher na Baixada

Caminhão desgovernado atinge casas e mata mulher na Baixada

Acidente aconteceu na estrada do Calengue, no último sábado (22), na localidade conhecida como Berro D'água em Xerém

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento*, do R7, com Record TV Rio

Caminhão destruiu três casas da mesma família

Caminhão destruiu três casas da mesma família

Reprodução/Record TV Rio

Um caminhão desgovernado, carregando pedras, deixou uma mulher morta e cinco feridos no último sábado (22) em Xerém, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Segundo o motorista, ele perdeu o controle e o freio, o que fez o veículo bater em três casas que ficavam logo após uma curva na estrada do Calengue, na localidade conhecida como Berro D’Água. O acidente aconteceu por volta das 10h.

Roseli Luiza Detone Barbosa, de 48 anos, estava na sala de casa cuidando de dois sobrinhos, identificados como Kaio Victor Detone, de 3 anos, e Vitória Ohana Detone Toledo, de 7. O marido de Roseli, Alexandre Melo Barbosa, também estava na residência na hora do acidente.

A vítima Roseli Barbosa

A vítima Roseli Barbosa

Reprodução

Com o impacto da batida, as crianças e o homem foram jogados para o lado de fora do imóvel. Roseli ficou presa nos escombros. Apenas a cozinha da casa se manteve em pé após a colisão. Os três foram socorridos pelos bombeiros e levados ao Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias.

Segundo nota da unidade de Saúde, Roseli não resistiu aos ferimentos. Os demais têm estado de saúde estável. Outras duas pessoas, ainda sem identificação, também se feriram no acidente.

A vítima foi enterrada no domingo (23), às 16h, no cemitério 51, em Xerém. As três casas atingidas pertenciam a Roseli, a sua sobrinha Lidiane Detone, e a irmã da vítima.

Tragédia anunciada

Segundo os moradores, o acidente foi uma tragédia anunciada, já que, desde que a rua foi asfaltada, há cerca de dois anos, carros, motos e ciclistas passam em alta velocidade e as batidas viraram rotina. Os residentes pedem um quebra-molas.

Testemunhas disseram que a carreta prestava serviço para Prefeitura de Duque de Caxias e que o irmão do prefeito esteve no local depois do acidente.

“O caminhão que causou este acidente estava carregando brita corrida e prestando serviço à Prefeitura de Duque de Caxias”, disse a sobrinha da vítima Lidiane Detone à Record TV Rio.

A equipe da Record TV Rio entrou em contato com a prefeitura para pedir esclarecimentos, mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem.

A família é muito humilde e perdeu praticamente tudo. Amigos e parentes pedem doação de alimentos e roupas, que podem ser entregues em uma igreja localizada na estrada do Calengue, número 4, próximo ao antigo clube do Taco. As famílias desabrigadas foram levadas para a casa de um dos vizinhos da região e, até o momento, não receberam assistência pública.

“Sentimento de mágoa, tristeza e dor. Nada vai trazer minha tia de volta!”, consternou Lidiane.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Raphael Hakime

Últimas