Caso Henry

Rio de Janeiro Caso Henry: Jairinho tem registro médico suspenso temporariamente

Caso Henry: Jairinho tem registro médico suspenso temporariamente

Conselho Regional de Medicina do RJ justifica medida como recurso para proteger população e assegurar boa prática médica no estado

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento* , do R7

Prisão de Dr. Jarinho no dia 08 de abril

Prisão de Dr. Jarinho no dia 08 de abril

Tânia Rêgo / Agência Brasil

O Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro) aplicou nesta quinta-feira (10) uma interdição cautelar no médico Jairo Souza Santos Junior, conhecido com Dr. Jairinho, por possível infração ao Código de Ética Médica. Com isso, o registro do profissional está temporariamente suspenso no Estado para exercer a medicina.

A medida é um recurso do Conselho para proteger a população e assegurar a boa prática médica no Rio de Janeiro. Paralelamente a isso, o processo de Jairo está em andamento e corre em sigilo, seguindo as normas do Código de Processo Ético-Profissional. As punições previstas em lei vão desde advertência até cassação definitiva do registro.

Casos de tortura a menores

O vereador é indiciado em três diferentes casos de tortura a crianças, todas filhas de companheiras do parlamentar. O caso que ficou mais famoso é do menino Henry Borel, de 4 anos, que foi morto no dia 8 de março no apartamento de Jairinho e da mãe da criança, a professora Monique Medeiros. Ambos estão presos e foram denunciados pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), pelos crimes de homicídio duplamente qualificado e tortura. Os crimes preveem penas que podem chegar a 30 anos de prisão.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Ph Rosa

Últimas