Rio de Janeiro Caso Rian: jovem pode ter se afogado porque estava cansado e em jejum, diz polícia

Caso Rian: jovem pode ter se afogado porque estava cansado e em jejum, diz polícia

Para delegada, Rian Brito planejou sozinho a viagem

Caso Rian: jovem pode ter se afogado porque estava cansado e em jejum, diz polícia

A polícia não tem dúvidas de que Rian Brito viajou para Quissamã, onde foi encontrado morto nesta quinta-feira (3), por vontade própria e sozinho. Durante os nove dias em que Rian estava desaparecido, os policiais traçaram o perfil do jovem de 25 anos e não se surpreendeu com a viagem do músico. Rian gostava de meditar em locais isolados, fazer trilhas e ter contato direto com a natureza. Além disso, também tinha o hábito de fazer jejum.

Uma das hipóteses consideradas pela polícia é a de que o rapaz teria se afogado por estar debilitado, possivelmente em razão de jejum, e cansado. O mar na região em que os pertences do rapaz foram achados é considerado agitado.

Para os investigadores, Rian planejou a viagem com antecedência e, por isso, uma perícia deve ser realizada no computador dele para avaliar o histórico de pesquisas feito pelo neto de Chico Anysio.

A delegada Ellen Souto, titular da DDPA (Delegacia de Descoberta de Paradeiros), também pediu que fosse feito um exame para saber se o jovem tinha usado drogas. A família nega a possibilidade de o rapaz ter feito uso de entorpecentes.

As informações foram reveladas pela delegada em entrevista coletiva na manhã desta sexta (4). Segundo ela, já era madrugada do dia 24 fevereiro quando Rian chegou a Quissamã, cidade que fica a 241 kms da capital. Uma das dúvidas da delegada é saber como ele foi até o Parque Nacional da Restinga da Jurubatinga, um local de difícil acesso.

No dia 23 de fevereiro, Rian foi de carona com a mãe até uma autoescola em São Conrado, zona sul do rio. Segundo a polícia, ele inventou que assistiria a uma aula, mas assim que chegou ao local caminhou até um shopping, onde sacou R$ 500. Ali, pegou um táxi e foi direto para rodoviária do Rio.

Buscas

Pertences de Rian foram encontrados no início da semana em uma praia da cidade. O corpo, localizado por equipes aéreas de buscas, estava a 25 km do local onde documentos, chinelos e uma camiseta foram encontrados.

O jovem foi visto pela última vez saindo de um shopping em São Conrado, zona sul do Rio. No último domingo (28), moradores de Quissamã encontraram roupas e documento de Rian próximo a uma praia na restinga de Jurubatiba.

Na quarta (2), a mãe de Rian disse que câmeras da Rodoviária Novo Rio gravaram o jovem embarcando sozinho em um ônibus para Quissamã. Rian era músico e tocava em uma banda com a mãe. Eles tinham um show agendado para esta quinta-feira.

Afogamento

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou ontem que o jovem morreu afogado, conforme revelou exame preliminar de necropsia. A perícia médica foi realizada por volta das 18h e concluída rapidamente. O laudo deve ficar pronto em 30 dias.

A mãe dele se manifestou na tarde de hoje em sua página em uma rede social e condenou especulações de que Rian teria se suicidado. "Não acredito que diante da dor que estamos vivendo pela perda de nosso querido filho Rian, alguém tenha coragem de INVENTAR que foi suicídio".

O corpo foi liberado no começo da noite de quinta e deve ser cremado neste sábado.  

* Colaborou Leonardo Lara, da Record Rio