Rio de Janeiro Catadora de latinhas escreve poemas e entra para Academia de Belas Artes de Niterói 

Catadora de latinhas escreve poemas e entra para Academia de Belas Artes de Niterói 

Ela ocupa a cadeira 40, que foi do poeta Casimiro de Abreu

Debora é autora de quatro livros de poemas

Debora é autora de quatro livros de poemas

Rede Record

A catadora de latinhas Debora Moreno, de 40 anos, é um exemplo para muitas pessoas. Autora de quatro livros, Debora acaba de entrar para a academia de Belas Artes de Niterói. Ela ocupa a cadeira número 40, que foi do poeta Casimiro de Abreu.

A “poetisa das ruas”, como é conhecida, ficou emocionada com essa homenagem.

— É um reconhecimento maravilhoso.

Aos sete anos, Debora fez o primeiro poema.  Com o trabalho de escritora, ela conseguiu mudar para uma casa maior. Hoje, ela também dá palestras para estudantes da rede pública.

— É um presente poder transmitir o meu conhecimento.

Debora costuma andar vestida com um manto feito com tampas de latinhas. Além disso, quem passa pelas ruas do Rio de Janeiro se encanta com os poemas declamados por ela.

Assista ao vídeo:

Últimas