Cidade Alerta RJ Educandário Santo Expedito sofre com superlotação e falta de estrutura

Educandário Santo Expedito sofre com superlotação e falta de estrutura

O educandário Santo Expedito, em Bangu, na zona oeste do Rio, sofre com superlotação e instalações precárias, que ficam insalubres quando chove. Faltam camas e lençóis na unidade, cujo papel é ressocializar menores infratores. O educandário era um presídio e passou a receber menores no final da década de 1990. Atualmente, são 550 jovens, mais que o dobro da capacidade da instalação. A Defensoria Pública entrou com uma ação em 2005 para impedir que mais jovens fossem levados para lá. mas só agora a decisão passou a valer. A expectativa da Defensoria é que a unidade seja fechada até o ano que vem. A produção da Record TV tentou contato com o Degase (Departamento Geral de Ações Socioeducativas), mas não obteve resposta.

    Access log