Cidade Alerta RJ Falta de efetivo na Polícia Civil compromete investigações

Falta de efetivo na Polícia Civil compromete investigações

A falta de efetivo na Polícia Civil do Rio impede a conclusão de inquéritos. O caso do sargento Adilson Ferreira Riça, encontrado morto na zona oeste do Rio em setembro de 2017, e a morte do presidente da Portela, Marcos Falcon, em setembro de 2016, são algumas ocorrências que permanecem sem resposta. A Polícia Civil deveria ter 23.800 agentes. No entanto, são apenas 9.300 na ativa. Desse total, um terço pode se aposentar a qualquer momento.