Segunda etapa da Operação Cardiopatas combate fraudes na previdência social 

A Polícia Federal realizou a segunda etapa da Operação Cardiopatas para combater fraudes na Previdência Social. Os agentes cumpriram dois mandados de prisão e cinco de busca e apreensão em Campos e São João da Barra. O prejuízo à Previdência subiu para mais de R$ 11milhões. Segundo as investigações, o grupo criminoso tinha o apoio de um homem e uma mulher cardiopatas, que recebiam cerca de R$ 300 para participar do esquema. Eles se submetiam aos exames com identidades falsas e, com os resultados positivos, os beneficiários conseguiam fraudar a Previdência.