Rio de Janeiro Cinco policiais militares são indiciados por morte de jovem na comunidade de Manguinhos, no Rio

Cinco policiais militares são indiciados por morte de jovem na comunidade de Manguinhos, no Rio

PM chegou a informar que jovem teria sofrido mal súbito; crime aconteceu em 2013

Paulo Roberto morreu após ser abordado por PMs da UPP Manguinhos

Paulo Roberto morreu após ser abordado por PMs da UPP Manguinhos

Rede Record

A Polícia Militar confirmou, nesta segunda-feira (11), que cinco policiais militares foram indiciados por envolvimento na morte de Paulo Roberto, de 18 anos. O crime aconteceu na comunidade de Manguinhos, zona norte do Rio, em outubro de 2013. O MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) informou que já recebeu o inquérito. O promotor tem cinco dias para analisar o documento. 

Segundo a PM, os cinco policiais foram submetidos a CRD (Conselho Revisão Disciplina) desde 30 de janeiro de 2015. Por responderem a CRD, os policiais são submetidos às medidas restritivas como: recolhimento do porte de arma, utilização de carteira provisória e afastamento da função. 

Os PMs envolvidos no caso são: José Luciano da Costa Neto - batalhão de Santa Cruz (27º BPM); Jorge Cardoso de Araujo - batalhão da Tijuca (6º BPM); Rodrigo da Costa Tavares - batalhão de Irajá (41º BPM); Jeferson Albuquerque Pinto – batalhão de Alcântara (7º BPM); João Paulo da Silva Rocha - Bangu (14º BPM).

De acordo com testemunhas, os PMs teriam dado socos e chutes no rapaz. Além disso, teriam arremessado por diversas vezes a cabeça dele contra as paredes de um beco. Momentos antes da surra, o rapaz estava na companhia de outros jovens para consumir drogas. Segundo a mãe de Paulo, um policial conhecido como Martelo seria um dos autores do crime.

Na época do crime, a PM chegou a informar que o jovem foi abordado por policiais e teria sofrido um mal súbito na hora. A corporação também disse que o policial acusado pela mãe da vítima não estava de serviço na região e ressaltou que ele fazia parte da tropa que ocupava o complexo do Lins.

Últimas