Começa julgamento sobre queda de ônibus com 9 mortos na avenida Brasil

O motorista e um estudante brigaram e o veículo despencou de um viaduto

Começa julgamento sobre queda de ônibus com 9 mortos na avenida Brasil

Sete pessoas morreram na hora e duas, nas semanas seguintes

Sete pessoas morreram na hora e duas, nas semanas seguintes

Carlos Wrede / Agência O Dia

Começa nesta segunda-feira (18) na 5ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a primeira audiência de instrução e julgamento dos réus André Luiz da Silva e Rodrigo dos Santos Freire, respectivamente, o motorista e o estudante envolvidos em uma briga, que terminou a queda de um ônibus de um viaduto na avenida Brasil, em 2 de abril. Nove pessoas morreram e sete ficaram feridas.

André Luiz da Silva vai responder por atentado contra a segurança do transporte viário. Já Rodrigo foi denunciado por lesão corporal qualificada (seis graves e uma gravíssima) e nove crimes de lesão seguida de morte.

Irão prestar depoimento 21 testemunhas, entre passageiros que presenciaram a briga e desembarcaram antes da queda, sobreviventes e parentes das vítimas.

O Ministério Público denunciou apenas Rodrigo pelas mortes porque entendeu que foi o estudante quem tomou a iniciativa de partir para cima do motorista e, por consequência, provocou a queda do viaduto.

De acordo com os autos processuais, a briga começou quando o motorista, que dirigia em alta velocidade, não parou em um ponto de ônibus e desagradou o estudante. Os dois bateram boca e a discussão evoluiu para agressões físicas. O condutor foi atingido com chutes e perdeu a direção do coletivo.