Corpo de idoso é sepultado no lugar de uma mulher em São Gonçalo (RJ)

Homem morreu na última terça-feira (2) no Hospital Luiz Palmier com suspeita do novo coronavírus, mas o corpo dele estava desaparecido há três dias

Corpo de Antônio ficou desaparecido durante três dias

Corpo de Antônio ficou desaparecido durante três dias

Reprodução

Após três dias, o corpo do idoso Antônio Geraldo Maciel Filho, de 75 anos, foi encontrado nesta sexta-feira (05), na cova de uma mulher em um cemitério de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

Homem morreu na última terça-feira (2) no Hospital Luiz Palmier com suspeita de coronavírus, mas o corpo dele não estava  na unidade.

Leia também: Governador do RJ ignorou alerta sobre hospitais de campanha

Segundo a RecordTV Rio, a família de Antônio disse que ele foi enterrado no lugar de outra mulher, que estava internada também no Hospital Luiz Palmier. 

Em um áudio disponibilizado pelos familiares, uma funcionária da unidade relatou que o único corpo que estava "sobrando" na capela era de uma mulher. 

"Alguém assinou e reconheceu o corpo, ele deve ter sido trocado, que é um corpo inclusive de uma mulher", diz funcionária. 

Maria de Nazaré, irmã do idoso, afirmou que vai entrar com um processo administrativo contra o hospital.

"É muita negligência com o povo. Tentaram enrolar a gente dizendo que a culpa não são deles [funcionários do hospital]", ressaltou a irmã de Antônio. 

A Prefeitura de São Gonçalo afirmou , em nota,  que a família fez o reconhecimento erradamente do corpo de Antônio Geraldo na câmara mortuário do complexo hospitalar Luiz Palmier, porque eles estavam “abalados emocionalmente".

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa