Covid-19: ato é vandalizado na praia de Copacabana, zona sul do Rio

Manifestação tinha como objetivo chamar a atenção para número de mortos e protestar contra a forma como o governo federal lida com a pandemia

Cem covas rasas foram abertas para simbolizar mortos durante  pandemia

Cem covas rasas foram abertas para simbolizar mortos durante pandemia

DIKRAN JUNIOR/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO/11.06.2020

Um ato da organização Rio de Paz foi vandalizado na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (11). A manifestação tinha como objetivo  chamar a atenção para o número de mortos por covid-19 no Brasil e protestar contra a forma como o governo federal está lidando com a pandemia.

Contrário ao ato, homem derrubou cruzes

Contrário ao ato, homem derrubou cruzes

DANIEL RESENDE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO/11.06.2020

Durante a manifestação, um homem, contrário ao protesto, que passava pelo local derrubou algumas cruzes, que simbolizavam os mortos durante a pandemia.

No entanto, elas foram recolocadas na areia por outro homem que afirmou ter o direito de se manifestar por ter perdido um filho de 25 anos, saudável, com a doença.

Há informações ainda de agressões verbais contra voluntários da organização Rio de Paz.

Segundo dados divulgados na quarta (10) pelo Ministério da Saúde, a pandemia já deixou 39.680 mortos no Brasil.

Além do protesto, a ONG pede que o governo federal apresente metas e cronogramas para a área de saúde e economia, socorra empresários afetados pela crise econômica e ofereça renda básica emergencial a todos os pobres e desempregados, entre outras demandas.