Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Covid-19: Rio autoriza retorno de música ao vivo em espaços de lazer

Covid-19: Rio autoriza retorno de música ao vivo em espaços de lazer

Fase 6-B do plano de retomada das atividades no município também permite a reabertura dos eventos sociais, como aniversários e casamentos

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*

Crivella anunciou a última fase do plano de retomada

Crivella anunciou a última fase do plano de retomada

Lance! Galerias

A Prefeitura do Rio anunciou, nesta quinta-feira (1°), o início da fase 6-B, última etapa do plano de retomada das atividades econômicas no município, interrompidas pela pandemia da covid-19.

Neste novo estágio foi autorizado o retorno da música ao vivo em espaços de lazer, como bares e restaurantes. No entanto, as pistas e espaços de dança devem permanecer fechados.

As casas de shows podem reabrir com reserva de lugares e respeitando os 50% de lotação. Eventos sociais como casamentos e aniversários também estão permitidos, mas devem seguir o distanciamento social e reduzir o número de convidados em 1/3.

No setor cultural, atividades desenvolvidas em espaços ao ar livre, como circos, lonas, arenas e feiras culturais, podem funcionar delimitando uma área de 4m² por pessoa e os locais devem controlar o acesso.

Atendendo a reivindicações, a Prefeitura autorizou a venda e o consumo de bebidas e alimentos industrializados em suas embalagens originais nos cinemas. O setor deve continuar a respeitar o limite de 50% da capacidade das salas e alternar os assentos para evitar aglomerações.

Além disso, atividades de hidroginástica também podem reabrir com 50% do público. O compartilhamento de objetos está proibido. 

Na coletiva para o anúncio da nova fase de flexibilização, o superintendente de educação e projetos da Vigilância Sanitária, Flávio Graça, frisou a importância de seguir as regras de ouro para evitar o contágio do vírus.

“A pandemia ainda não acabou. Estamos com um fluxo grande de pessoas nas ruas, mas as medidas de distanciamento devem ser respeitadas.”, afirmou Graça.

O superintendente também fez um apelo aos jovens, pois, segundo ele, esse grupo é o que mais desrespeita a doença. 

Escolas

Apesar das medidas que caracterizam o “novo normal”, a reabertura das escolas públicas ainda não tem data para acontecer. De acordo com o prefeito Marcelo Crivella, “não é desejo dos pais voltar com as crianças para as escolas”. A partir desta quinta-feira (1°), as unidades particulares podem voltar as aulas presenciais de forma voluntária, conforme determinou desembargadores da 3ª Câmara Civil do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Estado).

*Estagiária do R7, sob supervisão de Paulo Guilherme

Últimas