Rio de Janeiro Covid-19: RJ registra mais de 5.000 casos e cinco óbitos em 24 horas

Covid-19: RJ registra mais de 5.000 casos e cinco óbitos em 24 horas

Dados foram registrados na tarde desta quinta (6). Rede estadual de saúde tem fila de espera de sete horas para atendimento

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira*, do R7

RJ registra mais de 5.000 casos de Covid em 24 horas

RJ registra mais de 5.000 casos de Covid em 24 horas

Mauro Pimentel/AFP - 05.01.2022

O Rio de Janeiro registrou 5.465 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo a última atualização, às 17h desta quinta-feira (6). Desse total, 88 pacientes foram recuperados e cinco óbitos foram notificados.

Até o momento, a taxa de ocupação na enfermaria é de 8% e nos leitos de UTI, de 10,4%. O estado tem sete horas de espera para pacientes que buscam atendimento contra o vírus.

Desde o início de dezembro de 2021, as taxas de ocupação se mantiveram abaixo de 10%.

De acordo com o painel de monitoramento do governo estadual, os números representam os registros mais recentes no sistema de informação da rede pública, mas isso não significa que todos os casos tenham ocorrido somente de um dia para o outro. 

A Secretaria Estadual de Saúde informou que há um cronograma escalonado para reversão dos leitos de Covid-19 que, com a baixa na transmissão da doença, foram revertidos para atender a casos clínicos. 

A partir da semana epidemiológica 52 (de 26 de dezembro de 2021 a 1º de janeiro de 2022), houve aumento na taxa de positividade, que chegou a 10%. Na quarta-feira (5), esse índice atingiu 20%.

A SES afirmou que está ampliando a capacidade de realização de testes no estado. Pessoas com sintomas leves da doença ou que tiveram contato com alguém que testou positivo há quatro ou cinco dias poderão realizar o exame em estruturas anexas às UPAs de Bangu, Campo Grande II e Jacarepaguá, na zona oeste, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na zona norte.

O atendimento nas unidades ocorre todos os dias, das 8h às 18h, com distribuição de senha. Pacientes com sintomas moderados a graves, como febre acima de 37,5 e dificuldades respiratórias, deverão procurar diretamente uma UPA ou emergência hospitalar.

As 28 UPAs do estado também estarão realizando atendimento e testes para casos moderados e graves da doença.

Covid-19 na capital

Na capital fluminense, o tempo mínimo de espera para atendimento em casos suspeitos de Covid-19 é de seis horas e 20 minutos. O município, que havia zerado a fila de atendimentos em junho de 2021, tem quatro pessoas aguardando uma vaga, às 8h desta sexta-feira (7).

São 35 internados na rede pública municipal com a Covid-19. Até o dia 24 de dezembro, a cidade do Rio registrava o menor índice de pessoas internadas com a doença desde o início da pandemia, com 11 pacientes

A secretaria municipal confirmou que afastou cerca de 5.500 profissionais da saúde, de dezembro até esta quinta-feira (6). Alguns deles já retornaram ao trabalho após o período necessário de isolamento. 

Com o aumento da testagem para o novo coronavírus após as festas de fim de ano, o Rio atingiu uma taxa de positividade de 41% nesta semana. Esse índice estava em 13% na semana anterior

Ontem, a capital anunciou o calendário de vacinação de crianças dos 11 aos 5 anos de idade. Confira

* Estagiária do R7, sob supervisão

Últimas