Rio de Janeiro Crime na Lagoa: MP ouve menor suspeito e define se apresenta denúncia à Justiça

Crime na Lagoa: MP ouve menor suspeito e define se apresenta denúncia à Justiça

Segundo suspeito de participar de crime é procurado pela Polícia Civil

Crime na Lagoa: MP ouve menor suspeito e define se apresenta denúncia à Justiça

A mãe do menor (centro) foi ouvida pela Promotoria

A mãe do menor (centro) foi ouvida pela Promotoria

Rodrigo Teixeira/R7

A promotora de Justiça da Infância e da Juventude Luciana Benisti ouve nesta segunda-feira (25), o adolescente suspeito de ter envolvimento na morte do ciclista Jaime Gold. A audiência acontece no Fórum de Olaria, zona norte, segundo a assessoria do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

A Divisão de Homicídios da capital enviou nesta segunda o inquérito sobre a morte de Jaime. Com o documento, o MP interroga o suspeito do crime.

A mãe do adolescente também foi ouvida. Advogados e defensor público acompanharam a oitiva. Ao deixar a sala de audiência, ela preferiu não falar com a imprensa.

Se entender que houve indício de autoria do crime, o MP pode encaminhar ainda hoje representação à Justiça contra o menor por crime análogo a homicídio, além de um pedido de manutenção da internação no Degase ou liberdade até o julgamento. A estimativa é de que a juíza Cristina Gois de Araújo, da 2ª Vara de Infância e Juventude, se posicione sobre a representação ainda nesta semana.

A polícia ainda busca um segundo suspeito que teria participado do ataque ao médico Jaime Gold.

Gold foi assassinado na noite de terça-feira (19), em tentativa de roubo de sua bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul. O ciclista levou golpes de faca nos braços e na barriga. Ele foi levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde passou por cirurgias, mas não resistiu.

No domingo (24), um ato homenageou o ciclista na Lagoa. O protesto contra a violência reuniu moradores e frequentadores do local. Manifestantes caminharam ao redor do espaço com rodas de bicicletas quebradas em referência à morte do médico. Veja a galeria.

Leia também:

“Família, escola e Estado falharam com suspeito de crime na Lagoa”, diz educadora de vítimas da Candelária

Rio: na sede do governo, ciclistas e moradores do Dendê protestam contra violência

Rio: apreensões de menores crescem 63% no ano