Rio de Janeiro Crime na Lagoa: MP pede internação de menor após roubo seguido de morte de ciclista

Crime na Lagoa: MP pede internação de menor após roubo seguido de morte de ciclista

Medida socioeducativa só poderá ser decidida após sentença da Justiça

Crime na Lagoa: MP pede internação de menor após roubo seguido de morte de ciclista

Segundo defensor, menor afirmou não estar no local na hora do crime

Segundo defensor, menor afirmou não estar no local na hora do crime

Daniel Castelo Branco/Agência O Dia

A 2ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude vai oferecer à Justiça, ainda nesta segunda-feira (25), uma representação com requerimento de internação provisória do menor suspeito de participar da morte do médico Jaime Gold. Segundo o MP-RJ, a representação é por ato infracional análogo ao crime de latrocínio.

Ainda segundo o MP-RJ, após decisão judicial sobre pedido da internação provisória e recebimento da representação, o processo tem prazo de 45 dias para ser julgado. Somente após sentença, a medida socioeducativa a ser adotada poderá ser decidida.

Na tarde desta segunda-feira (25), durante uma audiência no Fórum de Olaria, o menor de idade negou à Promotoria envolvimento no crime, segundo informou o advogado Alberto Junior que acompanhou a audiência.

O adolescente foi ouvido pela promotora de Justiça da Infância e da Juventude Luciana Benisti durante pouco mais de uma hora. O defensor disse que o adolescente de 16 anos afirma que não estava no local na hora do crime, mas na casa dele em Manguinhos, zona norte do Rio. De acordo com o MP-RJ, o teor do depoimento não pode ser divulgado, pois o processo corre em segredo de Justiça.

A mãe do adolescente também foi ouvida. Advogados acompanharam a oitiva. Ao deixar a sala de audiência, ela preferiu não falar com a imprensa. A polícia ainda busca um segundo suspeito que teria participado do ataque ao médico Jaime Gold.

Relembre o caso

Gold foi assassinado na noite de terça-feira (19), em tentativa de roubo de sua bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul. O ciclista levou golpes de faca nos braços e na barriga. Ele foi levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde passou por cirurgias, mas não resistiu.

No domingo (24), um ato homenageou o ciclista na Lagoa. O protesto contra a violência reuniu moradores e frequentadores do local. Manifestantes caminharam ao redor do espaço com rodas de bicicletas quebradas em referência à morte do médico. Veja a galeria.