Rio de Janeiro Crivella entrega 200 autonomias de táxi para motoristas no Rio

Crivella entrega 200 autonomias de táxi para motoristas no Rio

Segundo a prefeitura, profissionais que trabalhavam com auxiliares foram beneficiados; tempo de atuação foi o critério adotado para a escolha

Autonomia táxi Crivella

Crivella entregou documentos aos motoristas

Crivella entregou documentos aos motoristas

Divulgação

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, entregou 200 novas autonomias de táxi em uma cerimônia no Palácio da Cidade, em Botafogo, zona sul da capital, nesta sexta-feira (11).

De acordo com a Prefeitura do Rio, os beneficiados foram motoristas que trabalhavam com auxiliares. O critério adotado para a escolha destes profissionais foi o tempo de atuação nesta atividade.

Ao lado da secretária municipal de Transportes, Virgínia Salerno, o prefeito entregou aos motoristas o documento que representa a autonomia e o direito de ter o seu próprio táxi.

“É importante que vocês saibam que o Rio está mudando para melhor. E a concessão da autonomia a motoristas auxiliares que estão há anos na profissão, aguardando na fila, faz parte desse processo”, disse Crivella.

Pela primeira vez, o procedimento ocorreu de forma presencial. O objetivo foi garantir maior efetividade e transparência ao processo, além de evitar falhas cadastrais.

Leia mais:Prefeitura abre inscrições para comércio ambulante na Sapucaí

Com 17 anos de trabalho, Edivaldo Ferreira de Araújo foi o primeiro a receber sua autonomia. Ele foi um dos 10 mil auxiliares que fizeram o recadastramento no ano passado.

“Estou muito feliz recebendo essa autonomia. E agradeço a todos que um dia me propiciaram a chance de ser taxista. É um dia especial para mim.”

Rose Viana dos Santos, taxista há 14 anos, também recebeu a autonomia.

“Sou mãe de dois filhos, e a gente sabe que a vida está difícil. A autonomia é uma vitória na minha vida. Saber que eu terei meu próprio táxi.”

No decreto publicado no  Diário Oficial do Município, o prefeitou determinou que 10% das concessões fiquem reservadas a motoristas com deficiência (conforme artigo 119 da Lei Federal nº 13.146, de 6 de julho de 2015); outros 10% sejam para motoristas mulheres e outros 10% para auxiliares que tenham como dependentes econômicos pessoas com deficiência. Em todos os casos, o critério é o tempo de serviço. Em dezembro de 2018, Crivella já tinha concedido outras 186 autonomias.

Outros benefícios para categoria

No final de 2017, a prefeitura lançou o TAXI.RIO, plataforma de mobilidade que oferece descontos aos passageiros, além de maior conforto e segurança.

Nos primeiros 12 meses de funcionamento, houve mais de 3,5 milhões de corridas, e só no mês de dezembro de 2018 o total de viagens chegou a 25 mil por dia.

O número de adeptos, entre os motoristas de táxi, supera 22 mil, dos 55 mil cadastrados na cidade. O desconto médio oferecido aos clientes é de 34%. E o tempo médio para embarque, cinco minutos. Ao completar um ano de funcionamento,a plataforma atingiu a marca de 363.267 passageiros cadastrados.

Também em 2017, a SMTR (Secretaria Municipal de Transportes) autorizou a fixação nos táxis de adesivos com o logotipo das empresas operadoras de cartão de crédito que os profissionais da categoria aceitarão em suas corridas.

A medida beneficia tanto os taxistas como os usuários, que poderão saber, antes de embarcar, quais táxis aceitam o pagamento da corrida por meio de cartão de crédito.

A SMTR também aumentou a vida útil dos táxis para 8 anos

Em 2018, os taxistas passaram a ter a opção de escolher entre o envelopamento e a pintura do veículo. A técnica era uma reivindicação antiga dos taxistas, que tinham prejuízo no momento da revenda do carro, já que os veículos pintados na cor amarela costumam ser desvalorizados. A técnica permite que o adesivo seja removido quando o proprietário desejar revender o carro, sem prejuízo.