Crivella lança programa para valorizar arte de rua com grafite que pode entrar para o livro dos recordes

Mural pintado em escola municipal pode ser reconhecido como maior pintado por uma mulher

Prefeito Marcelo Crivella, secretários e artista inauguraram grafite em escola no centro do Rio
Prefeito Marcelo Crivella, secretários e artista inauguraram grafite em escola no centro do Rio Divulgação/Prefeitura do Rio

A prefeitura do Rio lançou nesta segunda-feira (19), o "Rio Big Walls", um projeto que pretende valorizar os espaços urbanos da cidade através da arte de rua. O pontapé inicial foi a inauguração do painel "Contos", produzido nas paredes da Escola Municipal Rivadávia Corrêa, na Avenida Presidente Vargas, no Centro.

A obra foi produzida pela paulistana Luna Buschinelli,  tem 2.500 m² e pode ser reconhecida pelo Guiness Book como o maior grafite do mundo pintado por uma mulher. O trabalho durou 45 dias e foi classificado pelo prefeito Marcelo Crivella (PRB) como uma “imagem inspiradora” em um local que tem um dos trânsitos mais agitados do Rio.

— Nós vamos ser premiados e isso não custou absolutamente nada para a Prefeitura. Veja que coisa interessante, estamos discutindo tanto sobre patrocínio da Prefeitura e aqui está uma parceria linda, feita por uma jovem idealista, junto com o seu produtor, numa oferta gratuita à Prefeitura — acrescentou Crivella.

O secretário Municipal de Educação, César Benjamin, anunciou que a ideia é levar o projeto para outras 19 escolas.

— Graças ao talento dessa jovem (Luna), a escola ficou mais viva e alegre. Essa é a nossa ideia, transformar esses espaços em um lugar de paz.

Grafite pode ser considerado o maior pintado por uma mulher
Grafite pode ser considerado o maior pintado por uma mulher Divulgação/Prefeitura do Rio

Já a secretária Municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira, enfatizou a importância do “Rio Big Walls”. Segundo ela, o projeto pode colocar o Rio no ranking das cidades onde o grafite foi convertido em patrimônio cultural.

— Espero que vocês possam aproveitar essa arte e a mensagem que ela transmite — disse a secretária, dirigindo-se aos alunos da Rivadávia Corrêa.

Luna Buschinelli contou que não gosta muito de explicar suas obras, mas revelou que quis transmitir um sonho e mostrar o empoderamento da mulher.

— É a imagem da mãe analfabeta que conta histórias lúdicas para seus filhos com tanta riqueza de detalhes, que parece estar mesmo lendo o livro — falou a artista.

Luna foi convidada pelo produtor Pagu, responsável ao lado de Andrea Franco pelos murais pintados no Boulevard Olímpico, entre eles o “Etnias”, de Eduardo Kobra, que ganhou do Guiness, em 2016,  o título de maior grafite do mundo. Para pintar o mural "Contos" foram gastos mais de mil litros de tinta. O projeto tem o apoio de empresas privadas como a RUA – Arte Urbana, Mills e Coral.

Assista à matéria do Balanço Geral

Assista 24 horas à programação da Record TV no celular, computador ou tablet