Defesa de Queiroz entra com novo pedido de habeas corpus na Justiça

A desembargadora Mônica Tolledo, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, será responsável por analisar o caso

Queiroz já teve pedido de prisão domiciliar negado

Queiroz já teve pedido de prisão domiciliar negado

Sebastião Moreira/EFE - 18.06.2020

A defesa do ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz entrou com um novo pedido de habeas corpus no TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro). A assessoria de imprensa do Tribunal confirmou, nesta segunda-feira (29), que a desembargadora Mônica Tolledo, da 3ª Câmara Criminal, vai analisar o caso.

Queiroz deve depor hoje sobre suposto vazamento de operação

No último dia 20, a Justiça do Rio já havia negado o pedido feito pelos advogados de Queiroz para substituir a prisão preventiva pela domiciliar.

Procurado, o advogado de Fabrício Queiroz ainda não respondeu ao contato do R7. O espaço está aberto para manifestação.

Preso no último dia 18, o ex-assessor parlamentar é investigado por participar do esquema das "rachadinhas", uma manobra em que o funcionário devolveria parte do salário ao senador Flávio Bolsonaro, na época em que ele era deputado estadual do Rio de Janeiro, segundo o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

Uma decisão da 3ª Câmara Criminal, na semana passada, encaminhou o processo que apura o caso ao Órgão Especial do TJ-RJ por entender que Flávio tinha direito a foro privilegiado por prerrogativa de função. Entre os desembargadores que votaram a favor, concordando com o argumento da defesa do senador, está Monica Tolledo.