Rio de Janeiro Deputado do Novo-RJ comenta caso Gerson e fala em 'vitimismo'

Deputado do Novo-RJ comenta caso Gerson e fala em 'vitimismo'

Deputado estadual Alexandre Freitas disse que palavras 'preto' e 'negro' não podem ter sentido pejorativo. Partido repudiou as declarações

Deputado do RJ comentou episódio com jogador Gerson

Deputado do RJ comentou episódio com jogador Gerson

Reprodução/Redes sociais

O deputado estadual Alexandre Freitas (Novo-RJ) usou as redes sociais para comentar sobre a denúncia de racismo do jogador Gerson, do Flamengo, durante a partida contra o Bahia, pelo campeonato Brasileiro, no último domingo (20).

"O vitimismo tem feito com que as palavras 'preto' e 'negro' tenham sentido pejorativo a depender da entonação, deveriam ser sempre motivo de orgulho, especialmente quando saírem da boca de um imbecil", escreveu o deputado no Twitter, nesta segunda-feira (21).

Pouco depois, o deputado voltou atrás na mesma rede social. "Sobre a palavra 'vitimísmo' utilizada no post original, tão logo foi identificado que ela poderia ser interpretada como relacionada à conduta do Gerson, mudei o texto para dar o sentido correto à postagem".

O partido Novo, do qual Freitas é filiado, também se posicionou sobre o episódio e os comentários do deputado. No Twitter, a sigla disse que "não compactua com qualquer forma de racismo" e o que aconteceu com o jogador do Flamengo não deve ser relativizado. 

"Desta forma, os diretórios Nacional e o Estadual do Rio de Janeiro do Novo repudiam as declarações do deputado estadual Alexandre Freitas sobre o tema, que não estão em linha com o posicionamento do partido", escreveu.

Ao longo desta segunda-feira, o deputado usou sua rede social para fazer enquetes e sobre a existência de racismo estrutural no Brasil e se o que Gerson relatou que sofreu na partida pode ser considerado uma ofensa.

Últimas