Diretor da Beija-Flor desafia: "A briga é com a Portela"

Antes da apuração do desfile, Laíla elogiou a escola de Madureira

Laíla chega à apuração do desfile na Sapucaí

Laíla chega à apuração do desfile na Sapucaí

Bruna Oliveira/R7

Laíla, diretor de Carnaval da Beija-Flor, elogiou nesta quarta-feira (10) a Portela e afirmou que só aceitaria perder para a escola de Madureira, zona norte do Rio. Ele acompanha no Sambódromo a apuração dos desfiles das escolas de samba.

— Estamos na fé. Só aceito perder para a Portela, se perder. A briga é com a Portela. A Mangueira disseram que também veio bonita, mais não vi. Volto a dizer que, se a briga for com a Portela, vai ser justa. Foi a melhor escola de segunda-feira.

Como é de costume, Laíla não está na área reservada para a Beija-Flor. Ele fica no "cantinho da sorte" dele, que é próximo aos jornalistas.

Atual campeã do Carnaval, a Beija-Flor contou a história do Marquês de Sapucaí, que dá nome à passarela do samba. A comissão de frente impressionou ao transformar uma carroça em uma igreja barroca. 

Já a Portela falou sobre as viagens pelo mundo. Para isso, abusou dos efeitos visuais. A comissão de frente fez um homem voar sobre as águas. Uma nave voou de uma alegoria para outra e arqueólogas foram engolidas por dinossauros.