Rio de Janeiro Em três anos, Rio de Janeiro tem 5 ex-governadores presos

Em três anos, Rio de Janeiro tem 5 ex-governadores presos

Antes de Moreira Franco, detido nesta quinta (21), Luiz Fernando Pezão, Anthony Garotinho, Rosa Garotinho e Sérgio Cabral foram parar cadeia

Ex-governadores presos

Ex-ministro de governo Temer, Moreira Franco é preso no Rio

Ex-ministro de governo Temer, Moreira Franco é preso no Rio

MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO/21.03.2019

Com a prisão de Moreira Franco, nesta quinta-feira (21), pela Lava Jato no Rio, sobe para cinco o número de ex-governadores que foram parar na cadeia nos últimos três anos. Antes do também ex-ministro de Minas e Energia do governo Temer ser detido, Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão, Anthony Garotinho e Rosa Garotinho foram presos. 

Moreira Franco, acusado de solicitar propina de R$ 1 milhão ao delator José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, em obras da usina nuclear Angra 3, substituiu Leonel Brizola (PDT) no governo do Rio entre os anos de 1987 e 1991.

No ano passado, enquanto secretrário-geral da Presidência da República, Franco ajudou a articular o plano de Intervenção na Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, durante o mandato de Pezão, preso no exercício do cargo em novembro passado, também acusado de corrupção na operação Boca de Lobo.

Luiz Fernando Pezão permanece preso no Bep (Batalhão Especial Prisional) em Niterói, região metropolitana do Rio. Ele teria dado continuidade ao esquema do seu antecessor Sergio Cabral, preso em 2016.

Cabral também segue preso, mas já passou por diferentes unidades. Em 2017, dividiu o mesmo endereço com o casal Garotinho: a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, zona norte da capital fluminense.

Enquanto Cabral é denunciado pela 29ª vez, por esquema de corrupção, e segue preso, Rosinha Garotinho e Anthony Garotinho recorrem em liberdade. 

O casal Garotinho é acusado pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) por crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais.

Os únicos ex-governadores do Rio, que ainda estão vivos e não foram presos, são Benedita da Silva e Nilo Batista, ambos exerceram cargo de vice-governador e assumiram os mandatos quando os eleitos saíram. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira