Estado do Rio amplia isolamento até 11 de maio; capital vai até o dia 15

Prefeito Marcelo Crivella e governador Wilson Witzel publicaram em seus diários oficiais a prorrogação da data, que ocorreria nesta quinta-feira (30)

Witzel mantém abertas somente atividades essenciais

Witzel mantém abertas somente atividades essenciais

Fernando Frazão/Agência Brasil/30.03.2020

A Prefeitura do Rio de Janeiro e o Governo do Estado prorrogaram o período de isolamento da população por causa do novo coronavírus.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) estendeu até o dia 15 de maio a quarentena no município, enquanto o governador Wilson Witzel (PSC) ampliou até o dia 11 o período de quarentena. Ambos publicaram no Diário Oficial as novas determinações. 

Em entrevista nesta semana, Crivella havia afirmado que o isolamento só começará a ser relaxado quando a incidência de casos de covid-19 começar a cair.

Na quarta-feira (29), ele autorizou a reabertura das lojas de tecido e armarinhos de artigos de aviamento para a venda de materiais necessários à confecção de máscaras de proteção.

No Diário Oficial do município, nesta quinta-feira, o prefeito estendeu o vencimento dos prazos da suspensão de feiras de ambulantes e feiras especiais até o dia 15 de maio e afirmou que as orientações gerais a favor do isolamento horizontal da população estão mantidas.

Nos dois casos o isolamento de atividades como escolas, serviços não essenciais e comércio venceria nesta quinta-feira (30).

No Diário Oficial do Estado,  Witzel afirma que ficam mantidas as ações como o fechamento de escolas públicas e privadas, creches e instituições de ensino superior e a suspensão da realização de eventos esportivos, culturais e shows.

Também segue suspenso o funcionamento de cinemas, teatros e afins. Academias, centros de lazer e esportivos e shoppings também devem permanecer fechados. A recomendação para que a população fluminense não frequente praias, lagoas, rios e piscinas públicas e clubes segue válida para todo o estado.

Somente serviços essenciais - supermercados, açougues, padarias, lanchonetes, hortifrutis, farmácias e lojas de conveniência - devem permanecer funcionando, porém precisam seguir com todas as medidas de segurança para evitar aglomerações, além do cumprimento do distanciamento entre as pessoas.

Em caso de descumprimento das medidas previstas, as autoridades competentes deverão apurar as eventuais práticas de infrações administrativas e crimes previstos. Os demais tipos de comércio terão que realizar atendimento em domicílio.