Rio de Janeiro Família de homem morto por militar da Marinha protesta no RJ

Família de homem morto por militar da Marinha protesta no RJ

Parentes pediram justiça a Durval Teófilo Filho em manifestação onde o crime ocorreu, em São Gonçalo

Durval foi morto por vizinho ao chegar em casa

Durval foi morto por vizinho ao chegar em casa

Reprodução/Record TV Rio

Familiares e amigos de Durval Teófilo Filho, morto pelo vizinho, um sargento da Marinha, fizeram um protesto no local onde o crime ocorreu, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio, neste sábado (12).

A viúva, Luziane Ferreira, estava entre os manifestantes que cobraram  justiça no ato de hoje.

Durval foi baleado por Marco Aurélio Alves ao chegar em casa do trabalho na noite de quarta-feira (2). O atirador alegou ter confundido a vítima, que era negra, com um assaltante. A família disse acreditar que o caso se trata de racismo.

Ontem, ao prestar depoimento na delegacia, a esposa de Durval disse que vai "gritar por ele e pela filha [de 6 anos, do casal] até que a justiça seja feita".

Na próxima semana, a Polícia Civil deve fazer a reconstituição da morte de Durval. Inicialmente, a Polícia Civil investigou o caso como homicídio culposo (sem intenção de matar). Mas, a partir do  entendimento da Justiça, o crime passou a ser tratado como homicídio doloso (quando há intenção de matar). O sargento da Marinha continua preso preventivamente (sem prazo).

Últimas