Rio de Janeiro Família tenta enterrar pedreiro há mais de uma semana no Rio

Família tenta enterrar pedreiro há mais de uma semana no Rio

Familiares não puderam pagar por serviço mas conseguiram direito ao enterro gratuito pela prefeitura; funerária não libera corpo

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento do R7 *, com Dennes Queiroz da Record TV Rio

Viúva e familiares do pedreiro João Batista Santos

Viúva e familiares do pedreiro João Batista Santos

Reprodução/ Record TV Rio

Uma família de Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro, tenta enterrar o corpo do pedreiro João Batista Santos, de 69 anos, há 10 dias.

Os familiares contrataram uma suposta funerária pela internet e acertaram um prazo de cinco dias para o pagamento da quantia de R$ 3.800, exigida pelo serviço, mas não conseguiram o valor. A empresa informa que só vai liberar o corpo mediante o pagamento. A família conseguiu o direito para realizar o sepultamento de graça pago pela prefeitura.

De acordo com os familiares, a funerária levou o corpo para o IML (Instituto Médico Legal), na região central do Rio, e informou que iria enterrar João no cemitério do Pechincha, na zona oeste. Depois, a empresa informou que o corpo seria enterrado no cemitério do Caju, na zona portuária. Sem o pagamento, o corpo acabou retornando para o laboratório da empresa na zona norte.

A família tentou registrar o caso na Polícia Civil, mas o delegado de plantão disse que só poderia fazer o registro se tivesse o endereço da empresa. O único contato que a família teve foi com um homem, de porte alto, de 19 anos, no dia em que o corpo foi levado.

De acordo com a polícia, a ocorrência foi registrada na 32ª DP (Taquara) e todos os envolvidos serão chamados para prestar esclarecimentos. As investigações estão em andamento.

O R7 tentou contato com a empresa funerária, mas não obteve resposta até o fechamento dessa matéria.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas