Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Festa clandestina é interrompida por agentes da prefeitura do Rio

Festa clandestina é interrompida por agentes da prefeitura do Rio

Festa “No sigilo, a resenha” aconteceria em um salão nos fundos de uma casa , com apresentação de DJs e churrasco, ao custo de R$ 10 a entrada

Proprietário do imóvel foi qualificado e notificado

Proprietário do imóvel foi qualificado e notificado

Divulgação/ Seop

Uma festa não autorizada em Ricardo de Albuquerque, na zona norte do Rio, foi impedida por agentes da Seop (Secretaria Municipal de Ordem Pública) na noite deste domingo (28). Este é o quarto evento clandestino interrompido, em oito dias, pelo Disk Aglomeração, serviço para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a prefeitura, a festa “No sigilo, a resenha” aconteceria em um salão nos fundos de uma casa, com apresentação de DJs e churrasco, ao custo de R$ 10 a entrada.

Leia mais: Estado do Rio de Janeiro tem 9,8 mil mortes por covid-19

Os agentes chegaram no local após denúncias feitas pelo Disk Aglomeração e investigação do setor de inteligência da Seop. No local, as equipes encontraram equipamentos de som e iluminação, mesas, cadeiras, lona e copos que seriam usados como refil.

Os copos foram apreendidos e todo o evento desmobilizado, além do proprietário do imóvel ser qualificado e notificado.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas