Rio de Janeiro Final da Copa: com segurança de 26 mil homens, Rio recebe chefes de Estado e 100 mil argentinos

Final da Copa: com segurança de 26 mil homens, Rio recebe chefes de Estado e 100 mil argentinos

Os bloqueios no trânsito começaram na noite de sábado (12) no entorno do Maracanã

Final da Copa: com segurança de 26 mil homens, Rio recebe chefes de Estado e 100 mil argentinos

Policiais usarão armaduras chamadas de Robocop para conter possíveis manifestações

Policiais usarão armaduras chamadas de Robocop para conter possíveis manifestações

Severino Silva / Agência O Dia

Para se precaver contra uma série de problemas que podem surgir em uma final de Copa do Mundo, como brigas entre torcedores, manifestações violentas e até mesmo ataques terroristas, o Rio de Janeiro terá neste domingo (13) o maior esquema de segurança de sua história. Vinte e seis mil homens, de diversas instituições, estão escalados para manter a ordem na cidade antes, durante e depois do jogo entre Argentina e Alemanha, a partir das 17h no Maracanã.

A Polícia Militar é responsável pelo maior efetivo em atividade: 10 mil agentes. As Forças Armadas atuarão com 9.300 homens. Também foram convocados 1.000 agentes da Polícia Federal, 800 da Polícia Rodoviária Federal, 505 da Polícia Civil, 1.750 do Corpo de Bombeiros e 1.032 da Guarda Municipal.

Pelo menos dez chefes de Estado são esperados para tomar seus lugares ao lado da presidente Dilma Rousseff nas tribunas de honra do Maracanã. O secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, usa o retrospecto da baixa violência no Rio durante a Copa do Mundo para acreditar que não haverá transtornos graves.

— É uma responsabilidade imensa, mas tudo está correndo bem, não tivemos nenhum homicídio relacionado à Copa do Mundo, nem incidentes com lesões graves. Esse número de homens dará segurança para os turistas, chefes de estado, torcedores e a população. Temos que ter um grande aporte para não sermos pegos de surpresa em nenhuma adversidade.

Mais de 100 mil argentinos estão no Rio de Janeiro, pelos cálculos da prefeitura, mais do que o número de assentos no Maracanã (78.838). A maioria dos “hermanos” que visitam a cidade não tem ingresso. Por isso, a arena Fifa Fan Fest, na praia de Copacabana, na zona sul do Rio, pode receber público recorde de interessados em assistir à transmissão pelo telão.

A prefeitura recomenda que os torcedores se desloquem até o estádio de metrô ou de trem. O ideal é chegar com antecedência, para evitar superlotação. Às 14h começa a cerimônia de encerramento. As mudanças no trânsito para a decisão começaram às 23h de sábado (10), com a interdição de ruas próximas ao estádio. Veja quais são as ruas fechadas neste domingo.

    Access log