Rio de Janeiro Funcionário do Degase corre risco de ficar cego após ser agredido em fuga de internos

Funcionário do Degase corre risco de ficar cego após ser agredido em fuga de internos

Seis adolescentes escaparam da unidade e cinco foram capturados

Funcionário do Degase corre risco de ficar cego após ser agredido em fuga de internos

De acordo com vítima o número de funcionários na escola é insuficiente

De acordo com vítima o número de funcionários na escola é insuficiente

Reprodução / Rede Record

Um funcionário do Degase (Departamento Geral de Ações Socioeducativas) foi agredido durante a fuga de menores infratores da Escola João Luis Alves, na Ilha do Governador, zona norte do Rio, e corre o risco de ficar cego. Ele tomou um soco no momento da fuga.

— Dois adolescentes menores começaram a brigar e no momento em que fui colocar eles dentro do alojamento, um terceiro passou quase por cima dos outros dois e me bateu. Neste momento então eles aproveitaram e fugiram.

De acordo com a vítima, que não quis se identificar, o número de funcionários na escola é insuficiente para a quantidade de menores infratores.

Os seis menores infratores fugiram na noite de sábado (11). Até o momento, cinco deles foram capturados.

Uma semana antes, no dia 4, 26 menores haviam fugido da mesma unidade, após quebrarem o cadeado de uma sala e pularem uma grade de aproximadamente 7 m. Segundo o Degase, 17 foram recapturados.

Assista ao vídeo: