Novo Coronavírus

Rio de Janeiro Funcionários da rede estadual de ensino do RJ retornam ao trabalho

Funcionários da rede estadual de ensino do RJ retornam ao trabalho

Técnicos-administrativos e pedagogos dos municípios que ficam em áreas de risco baixo para novo coronavírus puderam voltar aos colégios

Aulas na rede estadual ainda não tem data de retorno

Aulas na rede estadual ainda não tem data de retorno

Divulgação

Os funcionários de escolas da rede estadual do Rio de Janeiro situadas na região de risco baixo para contaminação do novo coronavírus voltaram aos trabalhos nesta segunda-feira (3). De acordo com a Seeduc (Secretaria de Estado de Educação), o retorno não está autorizado ao pessoal que faz parte do grupo de risco da covid-19.

Apenas as equipes técnico-administrativas e pedagógicas das unidades da Baixada Fluminense, capital, regiões Metropolitana, Noroeste e dos Lagos voltam neste primeiro momento, seguindo o mapa epidemiológico de baixo risco da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

A Seeduc reforçou que as aulas presenciais permanecem suspensas e, assim que anunciado, o retorno, haverá um protocolo de 15 dias para a retomada da rede estadual de ensino. As atividades foram paralisadas em meados de março.

Em nota, a secretaria informou que trabalha ao lado de um “comitê de especialistas” desde o início dos protocolos de isolamento social para avaliar e elaborar as medidas de retomada das aulas presenciais.

Retorno das aulas no Rio

As escolas particulares da capital fluminense podem, a partir desta segunda, retomar os encontros presenciais de alunos de 4º, 5º, 8º e 9º ano. O decreto da Prefeitura do Rio de Janeiro é facultativo e caberá a cada unidade decidir se voltará ou não.

Segundo a subsecretária de Vigilância Sanitária, Marcia Rolim, a ideia é avaliar durante 15 dias os impactos nos transportes e nos indicadores de contágio do novo coronavírus no município após esta retomada parcial.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Patrícia Junqueira

Últimas