Caso Henry

Rio de Janeiro Funcionários do gabinete de Jairinho são exonerados 

Funcionários do gabinete de Jairinho são exonerados 

Decisão passa a valer a partir de sábado (8), quando se completa o 31º dia de prisão do vereador pela morte de Henry Borel

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*

Câmara exonera 20 funcionários do gabinete de Jairinho nesta sexta (7)

Câmara exonera 20 funcionários do gabinete de Jairinho nesta sexta (7)

Divulgação/Câmara Municipal do Rio

A Câmara Municipal publicou a exoneração de 20 funcionários do gabinete do vereador Dr. Jairinho nesta sexta-feira (7). No Diário Oficial, a medida passa a valer a partir do próximo sábado (8). De acordo com a Câmara, a decisão faz parte da suspensão de direitos do gabinete a partir do 31º de prisão do vereador. 

Além disso, a Câmara afirmou, em nota, que Jairinho teve salário suspenso quando foi preso. O vereador responde a um processo disciplinar no Conselho de Ética da Casa.

Ontem, o MP-RJ denunciou Jairinho e Monique Medeiros por homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, impossibilidade de defesa da vítima e crueldade. Ele também é denunciado pelos crimes de tortura e coação de testemunha.

Além do envolvimento na morte de Henry Borel, enteado de 4 anos do vereador, Jairinho virou réu por torturar a filha de uma ex-namorada com quem conviveu entre 2010 e 2013 na última segunda-feira (3). 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Celso Fonseca

Últimas