Rio de Janeiro Funcionários do Samu anunciam greve após protesto no Rio

Funcionários do Samu anunciam greve após protesto no Rio

Paralisação tem como objetivo reivindicar salários atrasados. OS gestora do serviço e governo estadual travam batalha na Justiça 

  • Rio de Janeiro | Vinícius Andrade, do R7*

Ozz Saúde disse que pagamento deveria acontecer esta semana

Ozz Saúde disse que pagamento deveria acontecer esta semana

Reprodução

Os funcionários do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) decidiram entrar em greve nesta quinta-feira (30), após um protesto no bairro do Caju, na zona portuária do Rio. 

Segundo os profissionais, o objetivo da paralisação é reivindicar o pagamento de salários atrasados. 

Leia mais: Gestora do Samu diz que serviço está perto de colapso no RJ

Os atrasos tiveram início após a suspensão de repasses do governo estadual à Organização Social gestora do serviço devido a um auditoria no contrato firmado por suspeita de sobrepreço. 

No entanto, a empresa Ozz Saúde afirmou que o governo estadual não realizou o pagamento de R$ 11 milhões determinado pela 3ª Vara Trabalhista para quitar a folha salarial dos funcionários.

No último dia 22, a Secretaria Estadual de Saúde havia confirmado que depositaria  em juízo R$ 10 milhões relativos ao acordo até sexta (24). No entanto, a pasta afirmou que a PGE ( Procuradoria Geral do Estado), a quem cabe analisar a questão, considera que não é possível descumprir outra decisão judicial que impede repasses à OS. 

Ainda de acordo com a assessoria, o secretário de Estado de Saúde, Alex Bousquet, já anunciou esta semana um novo edital para escolher por licitação a empresa que vai substituir a OZZ na gestão do Samu no município do Rio.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas