Rio de Janeiro Garis de Niterói entram em greve e fazem manifestação

Garis de Niterói entram em greve e fazem manifestação

Categoria protestou em frente ao prédio de companhia de limpeza do município

Garis de Niterói entram em greve e fazem manifestação

Garis fizeram protesto no centro de Niterói na quinta-feira

Garis fizeram protesto no centro de Niterói na quinta-feira

Reprodução Rede Record

O Sindicato de Garis de Niterói decretou na quinta-feira (20) greve. A categoria pede aumento de 25% em cima do piso estadual, que é de R$ 874,46. Após reunião com o prefeito da cidade, Rodrigo Neves, que ofereceu reajuste de 20%, o grupo saiu em passeata pelo centro de Niterói, região metropolitana do Rio. Durante o protesto alguns garis rasgaram sacos de lixo. Nesta sexta-feira (21), os garis fizeram um novo protesto em frente à Clin (Companhia de Limpeza de Niterói).

De acordo com o sindicato, uma reunião com o Ministério Público estava marcada para as 16h para discutir os rumos da greve. Segundo os grevistas, a coleta não foi realizada nesta sexta. Cerca de 900 garis aderiram ao movimento, o que corresponderia a mais de metade dos funcionários, conforme informou o sindicato.

As reivindicações não são apenas para os garis, mas para todos os funcionários da Clin. Além do aumento do salário, o grupo também pede um reajuste no valor do vale refeição, de R$ 12 para R$ 20.

A prefeitura de Niterói informou que já montou um plano de contingência para manter a conservação da cidade. Ainda de acordo com a nota, a nova gestão da Clin herdou uma dívida da administração passada que praticamente quebrou a empresa. No total, são R$ 50 milhões em dívidas com o INSS, FGTS e Receita Federal.

Veja a reportagem: