Rio de Janeiro Homem é preso por tentar matar investidor em 2020, a mando do Faraó dos Bitcoins, no Rio

Homem é preso por tentar matar investidor em 2020, a mando do Faraó dos Bitcoins, no Rio

Criminoso foi capturado no Complexo do Chapadão. Traficantes da comunidade teriam protegido o último foragido do caso

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Record TV Rio

É preso no Rio o último envolvido em crime encomendado por 'faraó dos bitcoins'

É preso no Rio o último envolvido em crime encomendado por 'faraó dos bitcoins'

Pixabay

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (13), um dos quatro homens que tentaram matar o investidor Nilson Alves da Silva, o Nilsinho, no Complexo do Chapadão, zona norte do Rio. Segundo as investigações, o crime de 2020 aconteceu a mando de Glaidson Acácio dos Santos, o 'faraó dos bitcoins'

De acordo com a polícia, traficantes do Comando Vermelho teriam investido em criptomoedas e protegido o preso. Já a vítima, Nilson Alves da Silva, ficou cega e paraplégica após o ataque dos criminosos.

No ramo de investimentos em criptomoedas, Nilson seria concorrente de Glaidson. A vítima teria dito aos clientes que o ´faraó' seria preso pela Polícia Federal, o que motivou a tentativa de execução. 

Glaidson mandou matar dois concorrentes

Glaidson mandou matar dois concorrentes

Reprodução

Por sua vez, o 'faraó dos bitcoins', Glaidson dos Santos, foi preso durante a Operação Kryptus, em agosto de 2021. Segundo as investigações, a empresa sediada em Cabo Frio, na região dos Lagos, operava em esquema de pirâmide financeira. No último dia 5 de abril, a Polícia Federal prendeu Tunay Pereira Lima, suspeito de fazer parte do esquema. 

Com essa prisão, todos os réus pela tentativa de homicídio contra Nilsinho estão presos e à disposição da Justiça. O processo corre sob segredo.

Outro caso

Glaidson também pode ter sido mandante do assassinato de Wesley Pessano, outro investidor de criptomoedas da região dos Lagos. Em novembro de 2021, oito pessoas já haviam sido detidas pelo assassinato do jovem de 19 anos, morto em um carro de luxo avaliado em R$ 440 mil. 

Últimas