Rio de Janeiro Homem morre dentro de farmácia após ser medicado na zona oeste do Rio

Homem morre dentro de farmácia após ser medicado na zona oeste do Rio

Segundo familiares de Weleisom Ferreira, de 32 anos, ele sofria de asma e teve atendimento dificultado por falta de máscara e fila no estabelecimento

Weleisom, de 32 anos, deixa dois filhos

Weleisom, de 32 anos, deixa dois filhos

Reprodução/Record TV Rio

A família de Weleisom Ferreira, de 32 anos, pede justiça pela morte do rapaz dentro de uma farmácia, em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro, no último dia 17. Segundo testemunhas, a vítima, que estava com uma crise asmática, teve atendimento dificultado por não usar máscara.

Militar é baleado durante assalto a ônibus na zona norte do Rio

Weleisom chegou até a farmácia Pacheco, mas teve que aguardar para ser atendido. De acordo com o advogado da família, Luciano Morais, ao chegar a vez do rapaz, ele não conseguia mais pronunciar o remédio à balconista.

Em seguida, a balconista ministrou um medicamento a Weleisom que não surtiu efeito. Testemunhas afirmam que os funcionários da farmácia não prestaram socorro ao rapaz, que morreu no local, segundo o Corpo de Bombeiros.

Ainda de acordo Morais, não havia farmacêuticos no local no momento do atendimento. A 32ª DP (Taquara) investiga o caso, mas não informou à família se as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento foram recolhidas.

Após ser preso injustamente, eletricista é solto no Rio

Em nota enviada à Record TV Rio, as Drogarias Pacheco informaram que os funcionários da unidade Rio das Pedras prestaram socorro a Weleisom e estão dando assistência psicológica à família do rapaz, versão que é contestada pelo advogado da família.

Weileisom deixa um filho de 7 anos e uma filha de 4 anos.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas