Coronavírus

Rio de Janeiro "Inverno é mais preocupante", diz secretário do Rio sobre covid

"Inverno é mais preocupante", diz secretário do Rio sobre covid

Prefeitura da capital faz alerta durante divulgação do 25º boletim epidemiológico; lactantes começam vacinação no dia 28 de junho

Prefeitura alerta riscos de contágio no inverno e anuncia vacinação para lactantes

Prefeitura alerta riscos de contágio no inverno e anuncia vacinação para lactantes

Reprodução/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio fez um alerta sobre a preocupação com o contágio de coronavírus durante os meses de inverno nesta sexta-feira (25), durante a divulgação do 25º boletim epidemiológico. No evento, também foi anunciada a vacinação contra covid-19 para lactantes a partir do dia 28 de junho. 

"Os meses de inverno são os meses mais preocupantes para qualquer síndrome gripal, para covid principalmente. Então a gente reforça o alerta: é muito importante que as pessoas utilizem máscara, evitem se expor desnecessariamente, não se aglomerem. São os meses mais perigosos do ano", declarou o Secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Durante a divulgação do boletim, o prefeito Eduardo Paes disse que o atraso na vacinação foi em decorrência da imunização por grupos prioritários. "Acho que a gente está no caminho certo: a vacinação por idade. Desde o início, eu defendi isso", afirmou o prefeito. 

Repescagem de vacinação de grupos prioritários acontece no próximo sábado (26)

Repescagem de vacinação de grupos prioritários acontece no próximo sábado (26)

Divulgação/Prefeitura do Rio

Vacinas

Com o Rio em risco Alto de contaminações, Paes também ressaltou a importância de tomar a vacina, independente do fabricante. "A melhor vacina é aquela no nosso braço", disse o prefeito, imunizado com a Coronavac.

O chefe do poder executivo municipal enfatizou, ainda, que os critérios de vacinação são técnicos e definidos pela Secretaria Municipal de Saúde. Segundo ele, apesar de legítima, a pressão para prioridade de categorias na imunização só será efetiva caso as autoridades achem necessário. 

Vacinação em Paquetá

As autoridades também trouxeram o balanço sobre a vacinação em massa para moradores da Ilha de Paquetá contra a covid-19. De acordo com os dados divulgados, 96% da população adulta da ilha foi imunizada no último dia 20. Apenas 111 adultos ainda não se vacinar e equipes de saúde estão fazendo buscas.

Além disso, quase 70% da população foi testada e, de 549 crianças e adolescentes testados, 21,5% tiveram resultado positivo para exposição ao vírus. 

A iniciativa 'PaqueTá Vacinada' faz parte do projeto de realização de um carnaval fora de época em setembro, apenas com participação dos moradores de Paquetá

De acordo com o 25º Boletim Epidemiológico, divulgado nesta manhã, há 2.836.366 de pessoas vacinadas com a primeira dose e 976.600 com a segunda na cidade. Isto representa mais de 50% da população com o primeiro imunizante, o que já cumpre a meta estipulada para o mês de junho.

Até a última atualização da Prefeitura do Rio, são de 151.404 casos confirmados de covid-19 este ano. Destes, 26.581 classificados como graves. O total de óbitos chega a 9.552, com a taxa de letalidade em 6,3%. 

*Estagiária do R7, sob supervisão Ingrid Alfaya

Últimas