Coronavírus

Rio de Janeiro Isolamento pode ter evitado 1000 mortes no RJ, aponta SES

Isolamento pode ter evitado 1000 mortes no RJ, aponta SES

Para secretário Estadual de Saúde, medida gerou achatamento da curva de casos da covid-19, mas ainda não é hora de sair de casa

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Record TV Rio

Secretário disse que análise ainda é preliminar

Secretário disse que análise ainda é preliminar

Record TV

As medidas de isolamento social determinadas pelo governo estadual para frear a proliferação do novo coronavírus podem ter evitado cerca de 1.000 mortes no Rio de Janeiro, segundo estimativa da SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Em entrevista à Record TV Rio, o secretário de Saúde, Edmar Santos, disse que ainda é cedo para fazer uma análise precisa, mas que os números divulgados nesta quarta-feira (1º) - 28 mortes e 832 casos confirmados - já indicam um achatamento da curva no gráfico que mostra o crescimento dos casos no Estado. 

"Frisando que são dados preliminares. Preciso de mais duas semanas para ter um cálculo mais robusto. Mas, sim, nossa curva está com o achatamento que queríamos. A população tem que entender o seguinte: está dando certo. O sacrifício de ficar em casa está tendo um propósito nobre, mas não é hora de sair", disse o Santos.

Com o fechamento do comércio e a redução de circulação de pessoas nas ruas, as autoridades esperam ter adiado em ao menos três semanas o auge da covid-19 no Estado.

A expectativa do governo estadual é a de abrir 2.000 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para pacientes graves da doença no Rio no próximo mês. Além disso, o Rio deve receber 700 mil testes para o novo coronavírus ainda nesta semana.

Últimas