Rio de Janeiro Jovem morto com tiro na zona oeste do Rio iria se casar em setembro

Jovem morto com tiro na zona oeste do Rio iria se casar em setembro

Caio de Jesus Silva, de 24 anos, foi baleado dentro de carro quando voltava pra casa. Vítima havia saído pra cortar o cabelo para fotos de casamento

Caio e Rebeca se casariam em setembro

Caio e Rebeca se casariam em setembro

Reprodução/Record TV Rio

O estudante de direito Caio de Jesus Silva, de 24 anos, morto durante um tiroteio na última segunda-feira (27), havia saído de casa para cortar o cabelo, na Praça Seca, zona oeste do Rio de Janeiro. A vítima iria tirar nesta terça-feira (28) as fotos do casamento, marcado para o dia 5 de setembro.

A noiva Rebeca, em entrevista à Record TV Rio, declarou que no último domingo (26) foi à casa onde o casal moraria para ver a mesa que Caio havia montado com o pai e o irmão. A jovem afirmou que ao sair do local, rezou na expectativa de poder voltar à residência com mais móveis.

“Nós tínhamos muitos planos. Domingo fomos a nossa casa, abrimos a geladeira, vimos a mesa que ele, o pai e o irmão montaram. Saímos de lá, agradecemos a Deus e oramos na expectativa de que voltaríamos para poder levar mais coisas.”

Caio, que estava no último período de direito, tinha escrito dois livros, segundo a mãe, Ruth de Jesus. Ela também contou que o filho havia aberto uma pizzaria para poder sustentar a sua nova casa.

“Era um menino muito inteligente. Tinha escrito dois livros, um já estava corrigido e pronto para o lançamento. Ele iria se formar agora, tinha aberto um empreendimento de pizza... Era um filho maravilhoso.”

Filho mata mãe com golpes de faca na região metropolitana do Rio

O carro onde Caio estava foi atingido por disparos no para-brisa e no para-choque traseiro. O jovem foi socorrido ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na zona norte do Rio, mas não resistiu aos ferimentos.

“Quando vi, meu filho saiu de casa feliz, alegre, para cortar o cabelo. [...] Fico me perguntando até quando vamos passar por essa situação toda. Uma resposta que não sou eu que tenho que dar”, concluiu o pai de Caio, Celso Batista.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Paulo Guilherme

Últimas