Rio de Janeiro Jovens lançam hamburgueria que homenageia antepassados no Rio

Jovens lançam hamburgueria que homenageia antepassados no Rio

Três amigos, que ficaram desempregados durante a pandemia, criaram a marca que tem o afeto como carro-chefe

  • Rio de Janeiro | Mariene Lino, do R7*

Amigos lançaram hamburgueria durante pandemia

Amigos lançaram hamburgueria durante pandemia

Maria Zilda Matos/Arquivo pessoal

Desempregados por conta da pandemia da covid-19, três jovens, moradores da zona norte do Rio de Janeiro, decidiram abrir uma hamburgueria na região para superar a crise.

Em entrevista ao R7, Leonardo Soares, um dos sócios, contou que ele, o nutricionista Leandro Batista e o publicitário Paulo Matheus já tinham o desejo de abrir um empreendimento, mas ainda não tinham parado para conversar. Até que, em abril, começaram a ser reunir semanalmente para pensar no diferencial do novo negócio. Foi quando a comunicação sutil e leve falou mais alto.

“Começamos a pesquisar e vimos que grande partes das hamburguerias artesanais levam algo mais bruto. Nosso objetivo é justamente tirar a carga mais pesada que muitas marcas adotam”, explicou Leonardo.

Por isso, os amigos escolheram intitular os hambúrgueres com nomes de antepassados da família, como Seu Renato, bisavô de Leonardo. O sanduíche é composto de duas carnes, queijo cheddar, bacon em tiras, cebola caramelizada e maionese da casa no pão australiano.

Leonardo contou que, em meio à pandemia da covid-19, o carro-chefe da marca é o afeto, mais do que a comida em si.

Sanduíches levam nomes de antepassados

Sanduíches levam nomes de antepassados

Maria Zilda Matos/Arquivo pessoal

“Queremos levar afeto para as pessoas por conta do momento em que estamos vivendo. As lembranças afetivas são essenciais, ainda mais em um período em que estamos pensando muito no futuro em um presente não tão ideal. Levamos um abraço por meio do hambúrguer”, afirma ele.

Antes mesmo da inauguração do estabelecimento, uma publicação em uma rede social de Leandro foi compartilhada por mais de 6.500 pessoas. Os sócios tiveram o apoio de amigos para realizar os ensaios fotográficos com os hambúrgueres e a identidade visual da marca. Eles também não esperavam que tivessem tanto alcance pelas redes sociais.

“Vemos gente que nem nos conhece e tem um carinho grande. As memórias afetivas são nossas, mas é legal ver que as pessoas se conectaram com a história e o conceito”, disse Leonardo.

Por enquanto, a cozinha funciona no terraço da casa de Leonardo e atende apenas por delivery bairros vizinhos, como Lins, Engenho Novo, Piedade, Maria da Graça, Higienópolis e adjacências. Mas Leonardo disse que a ideia é expandir horizontes e abrir um espaço físico para receber os clientes.

“Nossa expectativa é que consigamos levar um abraço de gratidão aos clientes através do hambúrguer em uma experiência de lazer e afeto”, disse ele.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas