Rio de Janeiro Justiça condena dois milicianos que atuavam na zona oeste do Rio

Justiça condena dois milicianos que atuavam na zona oeste do Rio

O criminoso conhecido como Beto Bomba foi sentenciado a nove anos de prisão; ele agia na comunidade de Rio das Pedras

Milicianos atuavam em Rio das Pedras

Milicianos atuavam em Rio das Pedras

Fabio Costa/ANF

O Tribunal do Júri condenou mais dois milicianos que atuavam em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (19).

O criminoso conhecido como Beto Bomba, que era presidente da Associação de Moradores de Rio das Pedras, foi sentenciado a nove anos de prisão, enquanto o outro miliciano foi condenado a sete anos e seis meses de reclusão. As penas devem ser cumpridas em regime fechado, não sendo possível recorrer em liberdade.

Os dois foram denunciados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado), do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), durante a operação Intocáveis, que desarticulou o controle exercido pela milícia nas comunidades de Rio das Pedras, Muzema e adjacências.

Outros seis milicianos presos na operação já foram condenados pela Justiça, como os criminosos conhecidos como Maurição e Mágico. Mais denunciados serão julgados nas próximas semanas, de acordo com o MP.

Últimas