Rio de Janeiro Justiça converte em preventiva prisão de PM que baleou homem durante cavalgada no RJ

Justiça converte em preventiva prisão de PM que baleou homem durante cavalgada no RJ

Ailson da Silva está internado em estado grave; policial já havia sido preso em 2015 por atirar contra criança de 11 anos na zona oeste

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*, com Record TV Rio

Ailson está internado em estado grave

Ailson está internado em estado grave

Reprodução/Record TV Rio

A Justiça do Rio converteu em preventiva a prisão em flagrante do policial militar Sebastião Afonso Rosa de Albuquerque, durante audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (2). Ele foi preso após atirar em um homem em Inhoaíba, no bairro de Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O crime ocorreu na tarde deste domingo (1º), quando um grupo de moradores fazia uma cavalgada na avenida Cesário de Melo. A vítima do disparo, Ailson da Silva, estava em um carro dando suporte ao evento.

De acordo com testemunhas, Albuquerque, que estava de folga, teria se irritado com o congestionamento causado pelo evento e iniciado uma confusão, na qual acabou baleando o homem na perna.

Ailson está internado no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, zona norte do Rio. O estado de saúde dele é grave, segundo a direção da unidade.

Em 2015, o PM já havia sido preso por ter disparado contra uma criança de 11 anos em Santa Cruz, também na zona oeste, após se envolver em um desentendimento com moradores do condomínio onde vivia.

Segundo os moradores, a confusão teria começado após o PM agredir um adolescente de 16 anos. Ao todo, Albuquerque tem nove anotações criminais, de acordo com a Polícia Civil.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas