Rio de Janeiro Justiça determina fim imediato de paralisação no Detran-RJ

Justiça determina fim imediato de paralisação no Detran-RJ

Desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira estabeleceu multa diária de R$500 mil caso a greve continue

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*, com Record TV Rio

O presidente do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, determinou o fim imediato da greve dos funcionários do Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro) que ocorre deste o dia 13 de fevereiro. 

Servidores estão em greve desde o dia 13 de fevereiro

Servidores estão em greve desde o dia 13 de fevereiro

Reprodução/Google Street View

O pedido partiu da PGE-RJ (Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro). Caso a ordem seja descumprida, poderá haver uma multa diária de R$ 500 mil. 

Adolescente é baleada em confronto com PMs em São Gonçalo

"É dever dos sindicatos, dos empregadores e dos empregados manter necessariamente a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, o que não vinha acontecendo antes mesmo da greve, sob pena de declaração de ilegalidade do movimento grevista.", disse o desembargador. 

Os servidores pedem a progressão funcional na carreira, reajuste geral e encaminhamento de projeto de lei sobre os planos de cargos e salários. Além disso, eles alegam péssimas condições de trabalho. 

Por outro lado, o Estado do Rio diz que não pode atender as reivindicações por conta do regime de recuparação fiscal. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas