Rio de Janeiro Justiça determina prisão preventiva de homem que esfaqueou colega

Justiça determina prisão preventiva de homem que esfaqueou colega

Vitórya Melissa, de 22 anos, foi assassinada na última quarta (2). Polícia informou que arma foi comprada minutos antes do crime

A Justiça converteu para preventiva a prisão em flagrante do homem que matou a golpes de faca uma colega do curso técnico de enfermagem em um shopping em Niterói, Região Metropolitana do Rio, durante a audiência de custódia na sexta-feira (4). 

Suspeito foi preso por feminicídio

Suspeito foi preso por feminicídio

Reprodução / Polícia Civil

Na decisão, a juíza Rachel Assad Cunha considerou a gravidade do ataque violento, que teria sido motivado por uma suposta falta de interesse da vítima em ter um relacionamento com o agressor:

"A gravidade da conduta é extremamente acentuada, já que o custodiado tirou a vida da própria amiga por quem, segundo informações dos autos, nutria sentimentos não correspondidos. Diversos são os casos de violência doméstica e feminicídio em que há a mesma motivação e, nos presentes autos, novamente, uma mulher teve a sua vida interrompida pelo comportamento do ora custodiado, que não aceitava a suposta rejeição".

A magistrada também destacou a necessidade de preservar as testemunhas para resguardar as investigações.

O crime aconteceu na última quarta-feira (2). A jovem Vitórya Melissa, de 22 anos, foi abordada quando fazia uma refeição na praça de alimentação. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu antes de dar entrada no hospital.

De acordo com as investigações, o homem comprou a arma em uma loja minutos antes do crime. Ele foi imobilizado por seguranças do shopping e preso pela polícia por feminicídio.

Últimas