Rio de Janeiro Justiça Militar decreta prisão de PM que abusou de produtora no Rio

Justiça Militar decreta prisão de PM que abusou de produtora no Rio

Policial foi preso administrativamente na última segunda-feira (31), mas foi solto em seguida. Ele vai responder também por abandono de posto

A Justiça Militar mandou prender o policial militar acusado de abusar sexualmente da produtora musical Suellen Mesquita, em Copacabana, zona sul do Rio.

Homem é preso acusado de estuprar filha na Baixada Fluminense

O PM foi chamado ao batalhão nesta terça (1) para se apresentar e cumprir a prisão. O suspeito responde na justiça militar pois, no momento do crime, estava em serviço.

PM responde na Justiça Militar

PM responde na Justiça Militar

Reprodução/Record TV Rio

A subcoordenadora de Comunicação da PM, major Marlisa Neves, informou que o PM vai responder também, em um procedimento interno, por abandono de posto.

O policial alega que foi ao apartamento da vítima para pegar um número de telefone que ela teria passado para ele no dia anterior. Ele nega o crime.

O CASO

A produtora musical denunciou ter sido vítima de estupro praticado por um policial militar dentro da própria casa. Segundo ela, o agente foi chamado para resolver um desentendimento que ocorreu no apartamento vizinho.

Imagens das câmeras de segurança do prédio confirmam o horário em que o PM entrou no local. Em seguida, registram o momento de sua saída de maneira apressada.

Começa hoje treinamento de mesários que atuarão nas eleições

Após o ocorrido, Suellen fez o exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal), que confirmou as agressões.

O PM foi preso administrativamente pela Coorporação, nesta segunda-feira (31), mas foi solto em seguida.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas