Caso Henry

Rio de Janeiro Mãe de Henry procurou aulas de inglês e culinária logo após enterro

Mãe de Henry procurou aulas de inglês e culinária logo após enterro

Mensagens extraídas do celular de Monique Medeiros mostram seu interesse em aprender novas habilidades dias após morte do filho

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*

Resumindo a Notícia

  • Monique mostrou interesse em ingressar em cursos dias após morte do filho
  • Mãe já demostrou frieza ao ir à salão no dia seguinte ao enterro e ao tirar selfie na delegacia
  • Mensagens mostram que babá já havia avisado sobre agressões que menino sofria
  • Monique e Jairinho estão presos desde a última quinta (8)

Mensagens extraídas do celular da mãe de Henry Borel, Monique Medeiros, revelam que ela demonstrou interesse em ingressar em cursos de culinária e inglês nos três dias seguintes à morte do filho, que ocorreu na madrugada de 8 de março.

Monique Medeiros em seflie tirada na delegacia no dia de depoimento sobre morte do filho

Monique Medeiros em seflie tirada na delegacia no dia de depoimento sobre morte do filho

Reprodução Record TV Rio

Às 19:24 do dia 10 de março, dia do enterro de Henry, Monique recebeu a seguinte mensagem de uma empresa que oferece cursos de inglês, através do WhatsApp:

Olá, boa noite! Ainda dá tempo de voltar a estudar na [nome da escola de inglês]. Faça sua matrícula essa semana (até 12/03) e ganhe um desconto de 40% para o curso todo + a parcela de abril GRATUITA. Estamos à disposição para maiores informações!

Também às 19:24, Monique respondeu:

Presencial?

Às 19:40, a empresa retornou:

Com revezamento

No mesmo horário, Monique devolveu um emoji sorridente.

Em 11 de março, dia seguinte ao sepultamento de Henry, Monique procurou, através do Instagram, uma profissional que oferece aulas de culinária.

Às 12:30, ela enviou a seguinte mensagem:

Lorena, boa tarde. Sou Monique Medeiros, tenho interesse em fazer uma aula prática com você. Como faço pra entrar na lista de espera? Um grande beijo em seu coração.

Às 13:18 do mesmo dia, recebeu a resposta:

Oi Monique tudo bem? :))
Que legal
Aonde vc reside?

Após isso, não houve prosseguimento à comunicação.

Outros comportamentos de Monique já chamaram a atenção dos investigadores do caso pela frieza. No primeiro depoimento que prestou à polícia após a morte do filho, ela tirou uma selfie na delegacia, na qual aparece com um leve sorriso e as pernas para cima de uma cadeira.

Além disso, Monique visitou um salão de beleza no dia seguinte ao enterro do filho, onde teria feito os serviços de pés, mãos e cabelo, gastando cerca de R$ 240 nos procedimentos.

Monique Medeiros está presa desde a última quinta-feira (8), no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói. Ela e o companheiro, o Dr. Jairinho, foram detidos temporariamente por atrapalharem as investigações do caso Henry.

Segundo as investigações, ela sabia das agressões que o filho sofria pelo padrasto, o que foi apontado em uma troca de mensagens entre Monique e a babá de Henry. A cuidadora relatou, em tempo real, um episódio de violência sofrido pelo menino.

Ao ser ouvida pela polícia novamente nesta segunda (12), a babá declarou que foi orientada por Monique a mentir em seu primeiro depoimento, no qual ela afirmou nunca ter presenciado agressões contra Henry. 

No podcast Especiais do Rio, da Record TV, a repórter Paloma Poeta entrevistou a psicóloga Gabriela Parpinelli, especialista em análise do comportamento. Ela discute os sinais que as crianças vítimas de violência apresentam e traça um perfil psicológico dos investigados pelo assassinato do menino.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Paulo Guilherme

Últimas