Rio de Janeiro Manifestantes trocam socos durante ato em defesa da Petrobras, no Rio

Manifestantes trocam socos durante ato em defesa da Petrobras, no Rio

Confusão começou após grupo gritar palavras de ordem contra o PT e a presidente Dilma

Manifestantes trocam socos durante ato em defesa da Petrobras, no Rio

Ato é marcado por  tumulto no centro do Rio

Ato é marcado por tumulto no centro do Rio

João Laet / Agência O Dia

Manifestantes trocaram chutes e socos nas imediações da sede da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), onde a CUT (Central Única dos Trabalhadores) e a FUP (Federação Única dos Petroleiros) realizaram um ato em defesa da Petrobras, no centro do Rio, na noite desta terça-feira (24). O evento reúne artistas, intelectuais e o ex-presidente Lula. 

A confusão começou, por volta das 18h, do lado de fora, após um grupo gritar palavras de ordem contra o PT (Partido dos Trabalhadores) e a presidente Dilma Rousseff. 

O ato "Defender a Petrobras é defender o Brasil" cobra uma investigação dos casos de corrupção na Estatal, porém, sem massacrar a empresa.   

Segundo o Centro de Operação da Prefeitura do Rio, por voltas das 19h, o tráfego foi interditado na rua Araújo de Porto Alegre, entre as avenidas Rio Branco e Graça Aranha. 

O policiamento foi reforçado na região.