Rio de Janeiro Médico flagrado dormindo é preso por omissão de socorro após morte de paciente no Rio

Médico flagrado dormindo é preso por omissão de socorro após morte de paciente no Rio

Vítima só recebeu atendimento na mudança do plantão, mas, em estado grave, cerca de 40 minutos depois, não resistiu 

Hospital abriu procedimento interno para apurar o caso

Hospital abriu procedimento interno para apurar o caso

Record TV Rio

Um médico foi preso por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) por omissão de socorro a uma paciente no Hospital do Andaraí, zona norte do Rio, na última quarta-feira (30). Ele foi ouvido na delegacia e liberado após o pagamento de uma fiança de R$ 10 mil.

A vítima deu entrada na unidade com um sangramento na boca. O médico realizou uma exame e, após o resultado, não foi atender a paciente por estar dormindo, segundo a investigação da Polícia Civil.

Somente quando outra médica assumiu o plantão a paciente recebeu os cuidados. A mulher estava em uma cadeira de rodas quando foi levada à emergência em estado grave. Ela não resistiu e acabou morrendo cerca de 40 minutos depois.

Os policiais militares, que foram acionados pela família, disseram ter enfrentado resistência por parte de funcionários para entrar na unidade. Segundo eles, o plantonista foi flagrado dormindo no alojamento e se recusou a levantar. 

A direção do Hospital Federal do Andaraí disse ter aberto um processo administrativo interno para apurar os fatos. O departamento de gestão hospitalar no Estado do Rio de Janeiro declarou ainda que não compactua com casos de negligência ou omissão de socorro.

Últimas